João Galhofa

Acordei, comecei a despachar-me para ir trabalhar e recebo uma SMS:
"Estou a tua porta"
Achei estranho mas fui verificar e ela estava realmente a minha porta. Vestido preto as flores, sandálias de salto e cabelo apanhado...linda,como sempre.
" Vais me deixar Aqui a porta? Tenho de ir trabalhar..."
Disse ela com uma voz agressiva mas com um sorriso maroto na cara. Eu respondi com outro sorriso,. Não admitia mas estava eu já sabia o que ela queria, queria o mesmo que eu tinha sonhado ultimamente, queríamos-nos um ao outro...
Foi entrando, a cada passo seu, o som dos seus saltos excitavam-me cada vez mais. Parou á minha frente, pôs a mão no meu peito,deu-me um beijo na cara e os bons dias e avançou para a pela casa. Não resisti,fechei a porta, agarrei-lhe cintura por trás, encaixei-a em mim e comecei a beija-lhe o pescoço. Ficou arrepiada e começou a sentir a minha tesão a crescer contra ela. As sandálias deixavam-a á minha altura o que eu adorava. Ja lhe mordiscava o pescoço quando comecei a subir lentamente as minhas mãos em direcção ao seu peito, enquanto ela as acompanhava com as suas, mas travou-me antes de chegar ao destino. "Vai com calma, não é chegar e teres tudo"
Eu aceitei, virei-a de frente para mim, puxei-a com força e demos um beijo profundo, as nossas línguas entrelaçaram-se a matar saudades e os nossos lábios matavam o desejo um do outro. Apalpei-lhe o rabo e ela libertou um pequeno gemido,a sua pele estava arrepiada. Fez o mesmo em mim, ela adorava o meu rabo. No meio dos beijos já as suas coisas tinham ficado no chão, a minha t-shirt já tinha saído do corpo e o meu pau ficava cada vez mais duro. Andando pela sala meio desorientados,começou a acariciar me, a sentir a minha tesão. Levantei-lhe um pouco o vestido,dei um impulso no rabo e ela saltou para cima de mim. Adorava te-la assim, pernas e braços entrelaçados a minha volta. Sentir o seu peito contra o meu deixavam-me em delírio. Levei-a para o quarto e pousei-a junto a cama. Tirei-lhe o vestido, trazia lingerie vermelha que lhe salientava bem o peito. Fiz-a dar uma volta para admirar o seu corpo mais um pouco,uma imagem dos deuses.
Sentou-se na cama ainda por fazer e começou a chupar-me o pau bem duro que estava. De forma lenta como ela gosta e como me excitava. Não aguentava mais,tinha de "entrar" em acção...tirei-o da sua boca, joguei-a para trás e comecei a percorrer o seu corpo com beijos e amassos. Ela ficava descontraída e eu a chegar ao destino. Comecei a passar a língua pelo teu sexo, de forma lenta e leve, começando ela a gemer. Estava a tocar onde a excitava mais, onde ela delirava. Estava a saborear-la toda, a minha língua a matar saudades do seu sabor,da sua excitação. Puxou-me para cima e beijou-me.
"Deita-te,quero saltar em cima de ti"
Assim o fiz. Sentada em cima de mim com as mãos no meu peito, cavalgava em grande ritmo, com gemidos e sorrisos pelo meio. Eu apertava-lhe e lambia-lhe os mamilos, o que ela adorava. Eu adorava observar-la enquanto fodíamos, a forma como me dominava excitava-me. Sem desencaixarmos, agarrei-a por trás dos joelhos,levantei-nos e libertamos um grande gemido.
"Agarra-te,vou acelerar..."
"Fode-me toda"
Comecei a acelerar os movimentos, o seu rabo a bater cada vez com mais força nas minhas ancas, os seus gemidos cada vez mais altos (nem quis saber dos vizinhos) e a minha tesão cada vez maior que já não aguentava mais.
" Vem-te todo para mim"- dizia ela.
Num grande de gemido, libertei todo o meu prazer dentro dela. Ela gemia comigo porque adora sentir o que é meu dentro dela, adorava excitar-me. Apertava-me e beijava-me imenso e suspirávamos os dois de prazer. Desencaixamos mas não estava satisfeito. Comecei a percorrer o seu corpo e parei no seu peito maravilhoso, os seus mamilos ficavam cada vez maiores e rijos com a minhas lambidelas lentas, mordedelas e amassos que lhe dava pelo resto do corpo. Fui descendo mais e parei na sua barriguinha. Brinquei com o piercing enquanto ela só me empurrava a cabeça para baixo. Não aguentava mais, queria ser toda lambida por mim. Parei no seu sexo e não me pus com rodeios...ataquei-a com tesão e fui lambendo. Cima,baixo, esquerda,direita. Meti bem a língua dentro dela e ela gemia cada vez mais. Foquei-me onde lhe excitava mais e não parei, cada vez me apertava mais a cabeça e me puxava o cabelo,estava no ponto certo e estava quase. No meio dos gemidos sinto uma descarga do seu corpo e ela gritou bem alto, tinha acabado de receber um minete como não recebia á muito e libertou toda a tensão (e tesão...) que tinha dentro dela.
Deitamos-nos uns minutos ao lado um do outro, a sentir o momento, a apreciarmos e a acariciarmos um ao outro. Já as horas iam longas,estando os dois atrasadíssimos...
" Continuas a ser um estúpido de merda"
"E tu contínuas gostosa..."
Olhou-me pelo canto do olho e sorriu,virou costas e foi-se embora. Tinha sido o melhor atraso da minha vida.