"O bóbó histórico"

fábulas de la fodaine

Tinham Mário e Maria

Uma normal relação

Daquelas que com o tempo

Vai minguando o tesão

 

Quecas dadas são já muitas

Beijos já sabem ao mesmo

E o amor tem o glamour 

De uma sandes de torresmo

 

Mas belo dia acontece,

De repente, inesperado,

Que no museu d’Arte Antiga

O felácio seja dado

 

E os dois que acham graça

À estranha excitação

Vêem subir com agrado

O sal da sua relação

 

E decidem logo ali

Traçar vermelho roteiro

Ir por diversas paragens

Com sentido galhofeiro

 

Vão ao Palácio da Pena

Numa tarde de domingo

E entre uma sala e outra

Ela chupa até ao pingo

 

E subindo mais a norte:

Castelo de Guimarães.

Numa ameia lá em cima,

Ela diz: “Vê se te vens”

 

E ele vem com galhardia

Em Alcobaça, em Nazaré,

Nas ruinas de Bragança

Nas pirâmides de Gizé

 

E em cada monumento

É uma sensual aflição 

Querem registar a história 

Com a boca e com a mão 

 

Pois até no Coliseu

Ela teve o que se coma

Dando razão ao adágio

“Quem tem boca vai a Roma”